DCH Portugal celebrou o I Fórum HR sobre o tema Tendências de Capital Humano

 

No passado dia 22 de novembro, celebramos o quinto evento deste ano, nas instalações da PricewaterhouseCoopers no Palácio Sottomayor, Avenida Fontes Pereira de Melo, em Lisboa. O primeiro evento em formato fórum, onde Rita Moreira da Cruz, Embaixadora da DCH em Portugal deu as boas vindas aos participantes, Juan Carlos Peréz Espiñosa, Presidente de DCH referiu as atividades internacionais a decorrer neste momento e Nuno Simões, Human Capital Director da PWC, anfitrião da manhã deu abertura ao evento. 

Estiveram presentes Diretores de Pessoas de empresas com grande relevância no panorama nacional e internacional, como a Galp, ElcorteInglés e SuperBock Group.

A primeira intervenção foi de Stefan Cousquer Professor da Ashridge Executive Education sobre o tema ”Future of Strategic HR & Globalisation 4.0 – what does HR really care about going forward? onde salientou a importância da aliança estratégica entre HR, IT e Inovação, a capacidade de saber fazer perguntas certas, e do cariz transformacional nas abordagens, fundamental ao sucesso de HR nas organizações.

Em seguida, assistimos a uma mesa redonda sobre o tema “Tendências de Capital Humano” com Rui Mendes da Costa, Head of Learning and Training da Galp, Susana Silva, HR manager da ElCorteInglés e Nuno Simões, Human Capital Director da PWC, moderada por Pedro Brito, Associate Dean – da Nova – School of Business and Economics.

Rui Mendes da Costa apresentou a sua perspetiva sobre Learning and Training, onde destacou a diferença entre formação e aprendizagem, evidenciando que hoje em dia o foco tem de ser no segundo, ou seja, na aprendizagem, num processo continuo, permanente no tempo sobre os quatro conceitos, Saber-Fazer-Partilhar-Ser. A estratégia passa por criar o desejo de aprender, porque na verdade só aprende quem estiver recetivo e motivado a aprender, e criar então uma cultura de aprendizagem á volta das bases das neurociências, do laço com as emoções, e do exemplo de casos de sucesso. 

Nuno Simões salientou vários temas, nomeadamente, a diversidade geracional, que atualmente é um desafio, e que na sua organização existe uma sinergia muito interessante. Partilhou que existe um grupo de jovens talentos que são advisors do Board e que participam nas reuniões. Referiu que é mais difícil resolver problemas novos com modelos antigos, a experiencia é fundamental, é certo, mas a análise “fresca” de perspetivas totalmente diferentes, geram um valor acrescentado muito importante. 

Susana Silva, salientou o seu orgulho na área da Inclusão, o ElCorteInglés já atingiu os 2% de quota na integração de colaboradores com incapacidade. O forte trabalho desenvolvido na criação de alianças com organizações especialistas na área e, portanto, o comprometimento com a sociedade está no ADN corporativo, fazendo toda a diferença no dia-a-dia.

O evento foi um momento enriquecedor de partilha de perspetivas e reflexões, muito valorizada pelos participantes, que terminou num ambiente de networking com cerca de 50 presenças.